Coquetel Empresarial

Coquetel Empresarial

O homem é um ser social e sociável, pois sempre teve necessidade de buscar conhecimento e adquirir experiencias profissionais nas mais diferentes áreas, para isso precisava e precisa interagir, trocar experiencias entre si e com outros povos, juntamente com essa busca incessante por conhecimento e realização pessoal surgiram os eventos. O primeiro evento registrado na história da humanidade foi realizado na Grécia Antiga no ano de 377 a.C. com o nome de congresso onde reuniu todos os delegados das cidades gregas.

Com advento da Idade Média os eventos se intensificaram, alguns promovidos pelo clero, e outros com fins comerciais, causando o deslocamento de um número significativo de pessoas, todos impulsionados por mudanças sociais, políticas e econômicas.

A origem dos eventos é antiga, entretanto, com o mundo globalizado estão cada dia mais presentes em nosso cotidiano, uma vez que no mundo dos negócios as empresas organizam seus eventos com o intuito de divulgar produtos, vender ideias e conceitos, bem como integrar pessoas.

Dentre os mais variados tipos de eventos que são realizados por Órgãos Públicos, entidades e empresas privadas, destaca-se o Evento Empresarial, cujo objetivo é promover o lançamento de um produto, aumentar as vendas, inaugurar uma filial ou um novo local, ou com o intuito de chamar a atenção do público em geral ou público-alvo para os serviços prestados pela empresa.

É obvio que a realização de um evento, seja ele qual for, precisa de um Plus para a sua realização e isso acontecia tanto na antiguidade quanto hodiernamente, pois quem os oferecia ou os oferece precisava receber bem seus convidados e isso diz respeito ao que irá ser servido.

 

BREVE HISTÓRIA SOBRE A ORIGEM DO COQUETEL

O hábito de receber pessoas é bem antigo, os gregos já eram ótimos anfitriões, pois em suas reuniões ofereciam um aperitivo chamado de prodeipnom ou pronoma, cuja base desta pequena refeição era o vinho adoçado acompanhado de algumas iguarias.

A tradição persistiu em Roma com o nome de promulsis que era uma espécie de aperitivo no qual era servido, antes da refeição principal, um vinho melado acompanhado de pratinho de ovos.

Com o passar dos séculos esse costume de oferecer aperitivos antes da refeição principal tornou-se indispensável nas reuniões e eventos da época, causando surpresa aos convidados quando não eram recebidos assim. Isso porque a apresentação dos aperitivos era um evento à parte, pois fazia-se dela uma verdadeira obra de arte, e isso de certo modo aconteceu por influência da Rússia, uma vez que neste País era costume preparar um cômodo, próximo da sala de jantar, repleto de sortidas iguarias para que os presentes consumissem acompanhados de licores fortes.

Os franceses anfitriões e donos de restaurantes ao saberem da novidade na sociedade russa, a introduziram em seus comensais, bem como, difundiram os costumes aos Países Ocidentais, sem se importarem com o clima, gosto e hábito de cada povo.

Na Espanha os aperitivos receberam o nome de tapas, eram servidos em pequenas porções, alguns poderiam ser preparados com antecedência e servidos frios, enquanto outros eram parcialmente preparados e terminados um pouco antes de servir, prática que persiste até hoje, pois as tapas combinam com uma alimentação casual uma vez que traz uma seleção de aperitivos ideal para uma refeição formal, tais como festas, buffet e etc.

Percebe-se através deste pequeno relato histórico, que o hábito de receber amigos e convidados, e oferecer aperitivos acompanhados de bebidas é muito antigo, fazendo parte da história da humanidade, porém, como tudo evolui e sofre mudanças, não poderia ser diferente aqui, pois tanto o que era servido quanto as reuniões e os eventos tradicionais foram substituídos pelos coquetéis que por seu turno vêm evoluindo também, os que antes eram servidos com o objetivo de abrir o apetite dos comensais com textura e sabores variados, hoje são praticamente as refeições principais em alguns eventos.

Uma das características do coquetel é servir comidas frias ou quentes de pequenos tamanhos para serem manuseadas sem a utilização de talheres ou mesas e ingeridas com a utilização das mãos. Na culinária é denominado de Hors d’oeuvres, que são petiscos variados, canapés, acepipes de legumes, salgadinhos etc. Os Hors d’oeuvres são servidos e adaptados conforme as necessidades e natureza de cada evento.

 

COQUETEL EMPRESARIAL

A modalidade de evento com o nome de coquetel é bem versátil e combina tanto com eventos festivos quanto de negócios.

Sua principal característica é de um serviço volante de pouca duração (máximo 3 horas), com atendimento na maioria da vezes em pé e sem acomodações em mesas para que os convidados possam circular e interagir entre si, todavia, a informalidade que é inerente ao evento, não pode ser confundida com falta de padrão e excelência, características que devem permear este tipo de evento.

Em se tratando do coquetel de negócio ou empresarial é imperativo que se conheça o cliente e seu público-alvo, e isto é definido pelas características da empresa promotora do evento, bem como, pela faixa etária e a personalidade do seu público-alvo em geral.

Nesta modalidade especifica de coquetel é preciso está atento, ao horário do evento, pois os que são chamados de eventos diurnos, mais raros, se adequam perfeitamente a um serviço de brunch, que é uma espécie de café da manhã reforçado com sucos, chás, café, chocolate, croissants e tortas, ou seja, sugerem uma variedade maior de drinques e alimentos, também podem servir champanhe e vinho branco. Os coquetéis empresariais vespertinos, ao cair da tarde, devem ser incluídos destilados como vodca e whisky, e os alimentos devem ser mais encorpados.

Quando o público do coquetel empresarial é composto de executivos, os pratos devem ser tradicionais e sofisticados, com salgados finos e canapés, se o público for jovem, o cardápio deverá ser diferente e em consonância com o gosto dos convidados, como por exemplo dadinhos de tapioca com melado, bolinho de feijoada e os tradicionais salgados.

Outro detalhe de igual importância que se deve ter nos coquetéis empresariais é com relação as bebidas sem álcool, como refrigerantes e água, pois fazem parte de qualquer estilo de cardápio, seja ele tradicional, sofisticado, casual ou mais informal.

 

 

 

BIBLIOGRAFIA

FREIBERGER, Z; OLIVEIRA, M. Cerimonial, Protocolo e Eventos. 2012. Disponível em: < http://ead.ifap.edu.br/netsys/public/livros/Livros%20Curso%20Servi%C3%A7os%20P%C3%BAblicos/M%C3%B3dulo%20IV/Cerimonial,%20Protocolo%20e%20Eventos/Livro_Cerimonial%20protocolo%20e%20eventos.pdf > . Acesso em: 30 de julho de 2018.

SILVIA, A.G; MORALES, R.C.L.T. Evolução do Conceito de Alimentação em Coquetel para Eventos. 2007.68f. Trabalho de Conclusão de Curso de Pós-graduação – Universidade Anhembi Morumbi, São Paulo, 2007.

Coquetel de Inauguração: O que servir nesse tipo de Evento?. 2017. Disponível em: < https://www.sistemabuffet.com.br/cardapio/coquetel-de-inauguracao-o-que-servir-nesse-tipo-de-evento/ >. Acesso em 30 de julho de 2018.

 

 

 

 

 

 


Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial